Casal se recusa a abortar quíntuplos e testemunha milagre: ‘Entreguei nas mãos de Deus’

spot_img

Mais lidas

Após diversos abortos, Chad e Amy Kempel confiaram que Deus realizaria seu sonho de ter uma grande família.

O casal cristão Chad e Amy Kempel, dos Estados Unidos, sonhavam em encher seu lar com risadas de crianças. Após cinco anos de casamento, eles decidiram aumentar a família.

Porém, o sonho do casal encontrou obstáculos. Amy engravidou pela primeira vez em 2012, mas a gestação acabou em um aborto espontâneo. 

Naquele mesmo ano, Amy ficou grávida novamente, agora de gêmeos. Infelizmente, os dois bebês, Marshall e Spencer, faleceram uma hora após o nascimento. 

Mesmo em meio a dor de perder três filhos, Chad cria em seu coração que ele e a esposa realizariam o sonho de formar sua família.

“Depois que perdemos os gêmeos, ela pensou que isso nunca iria acontecer. E eu era exatamente o oposto”, contou o marido à CBN News.

“Isso finalmente prova que podemos engravidar e ter filhos. Estamos quase lá e eu apenas senti que deveríamos ter filhos. Nossa ideia de vida envolvia família”.

Nos anos seguintes, Deus atendeu ao pedido do casal, os presenteando com suas filhas Savannah e Avery.

Chad e Amy continuaram aumentando a família e em 2017, ela ficou grávida. Para a grande surpresa dos pais, o ultrassom revelou que se tratavam de quíntuplos.

“Anos tentando criar uma família, essa foi uma das vezes em que senti medo”, revelou Chad.

“Nós passamos por toda aquela perda. Visitando o cemitério para ver nossos gêmeos. Estávamos apavorados. Amy estava chorando, porque seu útero teve um momento difícil com os gêmeos. Ela será capaz de segurar todos os bebês? Com ​​medo ao mesmo tempo, estou tentando apoiar Amy e estou sentindo o mesmo medo, mas se isso der certo, estaremos cercados por todas essas crianças”.

Aborto nunca foi uma opção

Diante de uma gravidez de risco, o casal ficou chocado ao ouvir o médico aconselhar a abortar alguns dos bebês, um processo chamado de “redução seletiva”, a fim de aumentar a chance de sobrevivência de alguns.

“O médico disse: ‘Não fique muito preocupado. Alguns fetos não vão ficar por aqui, você provavelmente vai perder alguns deles’. Nos dizendo para não nos preocuparmos porque alguns vão morrer”, lembrou o pai.

“Saímos dessa consulta chorando. Abortar nunca esteve em nossos planos. Não dê um termo legal para que você possa dormir à noite, como se estivéssemos apenas falando sobre pegar uma boa fruta”, disse Chad.

Depois de analisar a “redução seletiva” e assistir a um vídeo de aborto, o casal cristão confirmou sua decisão de manter a gestação de todos os bebês, entendendo que o risco à mãe ainda era administrável.

“Assistimos a um vídeo e parece uma execução. É desumano. É doentio”, ressaltou Chad.

Colocando os filhos nas mãos de Deus

Então, os pais decidiram entregar a situação nas mãos de Deus. “A fé sempre esteve na vanguarda para mim. Sinto que havia uma conexão espiritual que nos carregou durante as gestações. Estou colocando isso nas mãos de Deus”, disse o pai.

Durante a gestação dos quíntuplos, Chad orou todas as noite à Deus: “Por favor, ajude-nos a fazer isso. Por favor, não os tire de nós”.

Em 11 de janeiro de 2018, Amy deu à luz a três meninos e duas meninas: Lincoln, Noelle, Grayson, Preston e Gabriella. Como em um verdadeiro milagre, todos os cinco nasceram saudáveis.

“No dia em que eles nasceram com 27 semanas, nos disseram minutos após o nascimento que todos são saudáveis. Eles são pequenos e frágeis, mas todos são saudáveis”, testemunhou Chad.

Hoje, com a casa cheia de risos dos seus sete filhos, Chad incentiva casais que estão tentando engravidar a não desistirem e a depositarem sua fé em Deus.

“Não desista. Há opções. Não dê ouvidos aos médicos quando eles têm uma visão negativa das coisas. Se você tem fé em coisas invisíveis, então é hora de se apoiar nisso”, declarou o cristão.

Para celebrar a saúde de seus filhos e homenagear sua esposa, Chad começou a correr maratonas, enquanto empurrava um carrinho com os quíntuplos.

Em março deste ano, o pai entrou para o Guinness Book como o maratonista masculino mais rápido, empurrando um carrinho.

Por Guiame

- Propaganda - spot_img

Últimas Noticias

- Propaganda -