A “espada do Espírito” é mais poderosa que as armas humanas; use-a e vença suas batalhas

spot_img

Mais lidas

“Usem a espada do Espírito, que é a palavra de Deus.” (Efésios 6.17)

Qual a utilidade da espada do Espírito?

No contexto de guerra, a espada era usada no combate corpo a corpo. Depois do lançamento de dardos inflamados que tinha o objetivo de enfraquecer o exército inimigo, começavam os ataques dentro do campo de batalha.

É provável que, quando Paulo se referiu à espada, ele estava indicando o gládio, uma espada curta de dois gumes que media entre 45 a 60 cm. Na prática, era mais uma arma de perfuração do que de corte, então era utilizada como um punhal ou adaga.

Já vimos que a maior parte da guerra espiritual acontece na defensiva e que a espada é o único elemento de contra-ataque. Para manusear bem uma espada, porém, é preciso estar revestido de toda a armadura de Deus, pois com ela nos sentimos totalmente protegidos. Na hora de empunhar a espada do Espírito é preciso estar confiante.

“Pois a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais afiada que qualquer espada de dois gumes; ela penetra ao ponto de dividir alma e espírito, juntas e medulas, e julga os pensamentos e intenções do coração.” (Hebreus 4.12)

A nossa espada é a Palavra de Deus!

Como manusear a espada do Espírito?

Sabemos que é preciso colocar em prática essa palavra “usem a espada do Espírito”. Mas, na hora da luta, como você vai empunhar a espada?

Sabemos que o contexto é espiritual, mas por outro lado, estamos no mundo e as nossas ações dependem do nosso corpo físico. Se a espada é a palavra de Deus, então devemos verbalizá-la para tomar posse dela.

É assim que você vai empunhar a espada do Espírito: falando, orando, louvando e pregando. A forma como você vai lutar contra o inimigo vai depender do seu campo de batalha.

Como utilizar a espada do Espírito?

Se você identificou um momento de luta em sua vida, é hora de colocar em prática o que você aprendeu. Qual é a sua luta? Onde estão as fortalezas do mal que tentam atacar você? Dentro da sua própria casa, no trabalho ou na faculdade? Na sua própria mente, talvez?

Você tem enfrentado alguma pessoa difícil que tenta abalar a sua fé? Lembre-se que dessa vez você não vai apenas neutralizar um ataque, mas terá que batalhar frente a frente.

Lembra-se dos dardos inflamados do inimigo, que você precisa interromper com o escudo da fé? Então, esse é um tipo de ataque à distância. Agora, você terá que usar a espada do Espírito porque está frente a frente com o inimigo.

Provavelmente, pessoas serão usadas por ele para atingir você. É hora de “empunhar a espada”, ou seja, verbalizar.

Não há o que temer

Mesmo que você tivesse que lutar fisicamente, numa guerra, não precisaria temer mal algum. Embora uma espada pudesse transpassar o seu corpo físico, nada poderia fazer contra o seu espírito.

“Não tenham medo dos que matam o corpo, mas não podem matar a alma. Antes, tenham medo daquele que pode destruir tanto a alma como o corpo no inferno.” (Mateus 10.28)

A espada do Espírito é muito mais poderosa do que qualquer arma feita por mãos humanas. Ela é capaz de “penetrar a ponto de dividir alma e espírito”, além de ter o poder de “julgar os pensamentos e intenções do coração”.

Essa metáfora é maravilhosa porque mostra que a Palavra de Deus age no mundo espiritual, sendo capaz de refletir no mundo físico.

Deus nos conhece na intimidade, ele sabe das nossas verdadeiras intenções. Isso quer dizer que não adianta mentir. Podemos enganar as pessoas com as nossas palavras, mas não a Deus.

Utilize a espada

Você pode pensar: eu não sou uma pessoa habilidosa com palavras. Ou ainda: tenho uma memória péssima para lembrar dos textos bíblicos. Não se preocupe! O Espírito Santo será o seu ajudador. Sua missão é buscar a Palavra.

“A fé vem por ouvir a mensagem, e a mensagem é ouvida mediante a palavra de Cristo.” (Romanos 10.17)

“Se alguém me ama, guardará a minha palavra.” (João 14.23)

“Convençam-se de uma vez de que não devem preocupar-se com o que dirão para se defender. Pois eu lhes darei palavras e sabedoria a que nenhum dos seus adversários será capaz de resistir ou contradizer.” (Lucas 21.14-15)

Quando Jeremias disse para Deus: “Ah, Soberano Senhor! Eu não sei falar, pois ainda sou muito jovem. Relembre aqui a resposta de Deus:

“Não diga que é muito jovem. A todos a quem eu o enviar você irá e dirá tudo o que eu lhe ordenar. Não tenha medo deles, pois eu estou com você para protegê-lo, diz o Senhor. O Senhor estendeu a mão, tocou a minha boca e disse-me: Agora ponho em sua boca as minhas palavras.” (Jeremias 1.6-9)

Veja que até mesmo num contexto de perseguição, Deus garante que nos dará as palavras certas para lutar, ou seja, Ele mesmo nos ajudará a empunhar a espada:

“Quando vocês forem levados às sinagogas e diante dos governantes e das autoridades, não se preocupem com a forma pela qual se defenderão, ou com o que dirão, pois naquela hora o Espírito Santo lhes ensinará o que devem dizer.” (Lucas 12.11-12)

Quando Paulo foi interrogado pelas autoridades de sua época, ele foi ousado em tudo o que disse, pois sabia que tinha o Espírito Santo para ajudá-lo. E em suas pregações, sempre teve inspiração em cada palavra:

“Minha mensagem e minha pregação não consistiram de palavras persuasivas de sabedoria, mas consistiram de demonstração do poder do Espírito, para que a fé que vocês têm não se baseasse na sabedoria humana, mas no poder de Deus.” (1 Coríntios 2.4-5)

“Nós, porém, não recebemos o espírito do mundo, mas o Espírito procedente de Deus, para que entendamos as coisas que Deus nos tem dado gratuitamente. Delas também falamos, não com palavras ensinadas pela sabedoria humana, mas com palavras ensinadas pelo Espírito, interpretando verdades espirituais para os que são espirituais.” (1 Coríntios 2.12-13)

Guarde essas palavras em seu coração e revista-se da armadura de Deus. Lute com um bom soldado de Cristo que maneja bem a Palavra. E ainda que as dificuldades vierem, seja firme como o apóstolo Paulo:

“Suporte comigo os sofrimentos, como bom soldado de Cristo Jesus. Nenhum soldado se deixa envolver pelos negócios da vida civil, já que deseja agradar aquele que o alistou.” (2 Timóteo 2.3-4)

“Reflita no que estou dizendo, pois o Senhor lhe dará entendimento em tudo.” (2 Timóteo 2.7)

“Seja fiel até a morte, e eu lhe darei a coroa da vida.” (Apocalipse 2.10)

E esse foi o estudo desta semana. Espero que tenha tirado a sua dúvida e também colaborado para o seu crescimento espiritual. Até a próxima, se Deus quiser!

Por Cris Beloni, jornalista cristã, pesquisadora e escritora.

- Propaganda - spot_img

Últimas Noticias

- Propaganda -