Pastores apontam para 10 sinais proféticos do fim dos tempos: ‘Esta é a geração’

spot_img

Mais lidas

Antônio Júnior e Lamartine Posella acreditam que Jesus está às portas: “Não temos a data, mas temos os sinais”.

“Tudo indica que desta vez é um caminho sem volta. O mundo nunca mais será o mesmo depois da pandemia”, disse o pastor Antônio Júnior durante uma live com Lamartine Posella, no começo de janeiro.

Os dois são pré-tribulacionistas, ou seja, acreditam que a Igreja será arrebatada antes da Grande Tribulação — período descrito na Bíblia como o tempo do juízo de Deus sobre as nações. O primeiro sinal apontado por eles é o renascimento da nação de Israel.

“O que aconteceu em 1948 foi um milagre e as profecias dependem de um Israel restaurado”, disse Antônio Júnior. “Para que haja a profanação do templo, ele precisa ser reconstruído. E para isso, Israel precisa estar de volta à sua terra”, continuou Lamartine.

“Não temos a data, mas temos os sinais”

Antônio Júnior disse que os sinais foram dados por Jesus para que os cristãos estejam sempre em estado de alerta. “Não temos a data da volta de Jesus, mas temos os sinais”, observou.

“Se soubéssemos o ano da volta de Jesus, as pessoas viveriam de qualquer jeito”, disse ainda.

Se os sinais sempre estiveram presentes em todas as gerações, desde a primeira vinda de Jesus, o que leva a Igreja a pensar que Ele pode voltar neste tempo? Para Lamartine, há algumas condições específicas que são privilégio desta geração, como por exemplo, a internet.

“A Bíblia diz que o mundo inteiro verá o Anticristo matando as duas testemunhas [Apocalipse 11]. Como o mundo inteiro pode ver algo que vai acontecer na cidade de Jerusalém? Através da internet e da TV, pois em outros tempos, não havia nada disso”, esclareceu.

“O mundo vai mudar drasticamente”

“O segundo sinal é a reconstrução do templo e já temos o Instituto do Templo trabalhando há mais de 30 anos. Eles prepararam todos os móveis, estão treinando os sacerdotes e confeccionando suas vestimentas”, disse Antônio Júnior.

“Só falta a arca da aliança e eles garantem que ela será encontrada. O projeto [de arquitetura] está pronto e eles dizem que o templo pode ser construído em seis meses”, completou Lamartine.

Os pastores chamaram a atenção para a novidade do brinquedo Lego: “Já fizeram o Lego do Terceiro Templo para trazer essa mentalidade às pessoas”.

Brinquedo Lego com a temática “Templo de Salomão”. (Foto: Captura de tela/YouTube Beyond the brick)

Ao falar sobre o terceiro sinal — o grande reset econômico — Antônio Júnior disse: “Vocês nem imaginam o que vai acontecer entre 2022 e 2030. O mundo vai mudar drasticamente, se preparem”.

“Eles querem começar do zero”

Ao apontar que “o capitalismo está falido” na visão dos homens mais poderosos do mundo, Antônio Júnior fala sobre a reconstrução do sistema econômico: “Eles querem começar do zero, mas será do jeito deles”.

Entre muitas mudanças que a ONU planeja promover no mundo, os pastores destacaram que a organização pretende acabar com as diferenças entre as nações.

Além disso, citaram a implantação de chips cerebrais, da moeda única e a possível limitação mundial da comunicação e da locomoção. “A pandemia foi uma oportunidade única para a implantação do novo sistema”, alertou Antônio Júnior.

“O Anticristo encontrará lugar”

O quarto sinal é a inflação, que não acontece só no Brasil: “Haverá a falência das nações”, disse Lamartine. “E essa ‘quebradeira’ vai chegar aos EUA. Se os americanos quebrarem, o mundo quebra junto”, continuou.

“O quinto sinal é o engano. O engano vai dominar esse mundo”, disse Antônio Júnior. “Quando falamos disso, dizem que estamos espalhando uma teoria da conspiração. Mas até a Igreja está esfriando”, apontou Lamartine.

Através desse engano, segundo os pastores, o Anticristo encontrará lugar: “As pessoas estão se desviando totalmente da verdade”.

A iniquidade foi apontada como o sexto sinal: “Jesus alertou sobre isso em Mateus 24. As pessoas estão buscando as trevas e não a luz, elas querem quebrar a lei, a palavra de Deus. Há demônios de engano, maldade e perversidade atuando”.
Apostasia

O sétimo sinal é a união das religiões. “Isso vai acontecer em breve e Jesus será subtraído. O acordo de paz será a união das religiões e o Papa está provocando essa unidade”, lembrou Lamartine.

A apostasia e o número de pessoas que vão zombar de Deus é o oitavo sinal. “As pessoas estão perguntando quando Jesus vai voltar e por que isso nunca acontece. Elas zombam por causa da demora, mas nós precisamos continuar pregando o Evangelho”, disse ainda.

Como nono sinal está a guerra de Gogue e Magogue. “A profecia de Ezequiel 38 e os vários inimigos de Israel, hoje, mostram que essa guerra acontecerá antes da Grande Tribulação e eu acredito que será a Terceira Guerra Mundial”, afirmou Lamartine.

Sobre uma possível Terceira Guerra Mundial

“Fiquem de olho, porque o que está acontecendo no Oriente Médio tem tudo a ver com a profecia”, disse Lamartine que relaciona uma futura guerra com a motivação para um acordo de paz por parte do Anticristo que virá.

O décimo sinal é o avanço da tecnologia. “Há 50 anos era impensável o avanço da internet”, disse Antônio Júnior.

Lamartine aponta para outro detalhe: “O número na língua hebraica era a letra, e cada letra tinha um valor numérico. A sexta letra é ‘vav’. Então, o 666 é vav, vav, vav, e a letra vav é transliterada para o nosso alfabeto como ‘w’. E www quer dizer ‘World Wide Web’, ou seja, a internet de alcance mundial”, relacionou.

Sobre a marca da besta 666 e a internet

“Eu creio que Deus está me mostrando que a marca da besta é a internet”, disse também ao lembrar que Elon Musk, em 2022, vai iniciar seus testes para o implante de chip no cérebro humano. “As pessoas poderão acessar a internet pela mente”, continuou Lamartine.

“E após o grande reset, todas as nossas informações serão perdidas, mas eles terão todos os nossos dados e o controle de todo o mundo”, disse.

Com a chegada do chip cerebral, 5G e metaverso, os pastores acreditam que a chegada do fim dos tempos foi acelerada. “E eu creio que a Igreja será arrebatada antes da marca da besta, porque Deus não deixou destruir Sodoma e Gomorra antes da saída de Ló e não mandou o dilúvio antes de salvar Noé”, justificou.

Sobre a pandemia, Antônio Júnior também vê como uma oportunidade de repensarmos a vida. E Lamartine alertou que é tempo de santificação: “Essa vida aqui dura pouco, mas a eternidade é para sempre”.

Quanto aos sinais apontados pelos pastores, eles indicam para que sejam encarados com bom ânimo: “O mundo não vai melhorar, mas nós temos Jesus e temos esperança e bom ânimo”, concluiu Antônio Júnior.

Por Guiame

- Propaganda - spot_img

Últimas Noticias

- Propaganda -