Pastor é preso acusados de converter 1000 pessoas, na Índia

spot_img

Mais lidas

Pastor e esposa foram enquadrados em lei anticonversão.

Enquanto a perseguição contra cristãos na Índia continua se intensificando, no último dia 18 um pastor foi preso por converter mais de 1.000 pessoas ao Cristianismo, o que pode ser considerado crime no país hindu.

O pastor e sua esposa foram presos um dia após o governador do estado de Karnataka ter sancionado lei em proteção à liberdade religiosa. Kuryichan V, de 62 anos, e sua esposa Salenamma, de 57 anos, que são de Wayanad, em Kerala, foram denunciados por nacionalistas hindus.

De acordo com o Indian Press, o pastor foi acusado de estar convertendo à força trabalhadores que trabalhavam nas fazendas de café.

“Nos diga, quantas pessoas você converteu? Quanto dinheiro você coletou e onde estão suas contas bancárias?”, questionou um dos extremistas em um vídeo que mostra o momento em que a casa do pastor é invadida.

A polícia de Kutta informou que o casal foi levado e acabou sendo enquadrado em uma seção do código penal indiano que considera crime “atos deliberados e maliciosos, destinados a indignar os sentimentos religiosos de qualquer classe, insultando sua religião ou crenças religiosas.

O arcebispo de Bengaluru, Peter Machado, disse que o governo de Karnataka decepcionou a população cristã no estado. “A comunidade cristã se sente traída quando seus sentimentos não são levados em conta e seus serviços abnegados nas áreas de educação, saúde e outras áreas sociais para o bem-estar de todas as comunidades não são levados em consideração”, disse ele.

A Índia aparece entre os 10 países que mais perseguem os cristãos na Lista Mundial de Perseguição da Portas Abertas, que nos últimos anos tem alertado sobre como as leis anticonversão têm sido usadas para perseguir cristãos.

Por Gospel Prime

- Propaganda - spot_img

Últimas Noticias

- Propaganda -