Líder cristão é morto diante de grupo de jovens no Egito

spot_img

Mais lidas

Mais uma vez, autoridades afirmam que assassino tem problemas mentais

O líder Arsanious Wadid, de 56 anos, foi assassinado num passeio à praia com os jovens de uma igreja no Egito, 20ª país na Lista Mundial da Perseguição (LMP) 2022. O ataque aconteceu quando ele estava entrando no micro-ônibus de volta para casa.

O cristão foi abordado por um homem pedindo esmola, procurou por moedas no bolso e foi atacado pelas costas e golpeado três vezes no pescoço. Ele foi levado ao hospital mais próximo, mas morreu logo que chegou no local. Wadid já era alvo de ameaças de extremistas islâmicos.

Segundo testemunhas, o assassino aparentava ser um jihadista, mas a polícia afirma que ele tem problemas mentais. Ele foi preso em flagrante após ser contido por pessoas que passavam no local.

Os ataques de extremistas islâmicos a cristãos costumam ficar impunes no Egito, porque autoridades policiais e judiciais classificam os autores como doentes mentais. Como resultado, os jihadistas logo retornam ao convívio social e cometem os mesmos crimes contra outros seguidores de Cristo

Por Portas Abertas

- Propaganda - spot_img

Últimas Noticias

- Propaganda -