Cristãos russos são afetados com a guerra da Ucrânia

spot_img

Mais lidas

Cristã relata o temor das famílias em verem os seus filhos sendo recrutados para o exército e enviados para a guerra

A cristã russa Olya (pseudônimo) explica, à Portas Abertas, sobre as consequências do confronto para os cristãos que vivem em solo russo.

Segundo ela, sentir o ódio vindo de todas as partes do mundo é muito difícil para os cristãos russos. “Nós não pedimos por essa guerra, não a apoiamos e somos contra essa violência de todo o coração. Mas além das diversas restrições, precisamos lidar também com as sanções e o ódio. Vemos pessoas sofrendo e morrendo dos dois lados enquanto políticos fazem coisas más.”

Alguns parentes próximos, estão muito estressados já que os filhos podem ser recrutados para o exército e enviados para a guerra nos próximos meses. Primeiro, eles se preocupam com os filhos, mas também não querem vê-los lutar contra seus irmãos, matando pessoas em seu próprio país nessa batalha sem sentido.

Ela explica que a primeira semana foi a mais complicada. O aumento da violência, morte e ódio fizeram a cristã chorar. Além disso, a família dela também enfrenta diversos problemas por causa das sanções, e não é fácil lidar com questões econômicas na vida diária. De acordo com relatos, os políticos punem apenas os civis comuns.

A cristã agradece as orações e pede que os irmãos ao redor do mundo continue orando. 

Por Portas Abertas

- Propaganda - spot_img

Últimas Noticias

- Propaganda -