Pastor cubano está em prisão domiciliar por doar roupas e calendários

spot_img

Mais lidas

Governo persegue igrejas que insistam em manter projetos sociais

Após batida policial, o pastor Yordanys Diaz Arteaga, presidente da Igreja Reformada em Cuba, foi preso em sua casa, em fevereiro de 2022. Na ocasião, aparelhos eletrônicos, telefones celulares e outros itens de propriedade da igreja foram confiscados. Segundo a organização Christian Solidarity Worldwide, apesar do pastor ter sido colocado em liberdade no dia seguinte, ele foi colocado em prisão domiciliar juntamente com a família. Ele também foi impedido de se comunicar com outras pessoas.

Os líderes de igrejas que coordenam projeto de ação costumam ser precionados pelo governo cubano. O pastor Yordanys Diaz Arteaga sofre intimidação das autoridades desde que optou por se retirar do Conselho de Igrejas de Cuba e por apoiar os manifestantes contra o governo em 2021.

Houve protestos internacionais sobre as condições de 700 cubanos presos por participarem das manifestações em julho de 2021. Porém a pressão internacional não resultou em medidas positivas por parte do regime.

Por Portas Abertas

- Propaganda - spot_img

Últimas Noticias

- Propaganda -