“Meus olhos viram a Glória de Deus”, disse Martin Luther King antes de morrer

spot_img

Mais lidas

Pastor batista foi assassinado em 4 de abril de 1968.

No dia 4 de abril de 1968, o pastor batista Martin Luther King Jr., um proeminente ativista pelos direitos civis nos Estados Unidos, foi assassinado na sacada do hotel Lorraine Motel, em Memphis, Tennessee, mas pouco antes, pediu ao músico Ben Branch que tocasse o hino “Precious Lord, Take My Hand”.

De acordo com o Penn Live, o pedido aconteceu antes do último discurso em prol dos direitos civis para os afro-americanos, King fez o pedido de Branch ao sair do quarto 306 no segundo andar do Lorraine Motel em Memphis, Tennessee, em 4 de abril de 1968.

O pedido para o líder dos direitos civis e ganhador do Prêmio Nobel foi para que Branch tocasse em uma reunião que King iria realizar durante a noite.

Na noite anterior, porém, King fez um discurso na Mason Temple Church, em Memphis. “I’ve Been to the Mountaintop” (Eu estive no topo da montanha) foi o último discurso que King fez.

Na ocasião, ele lembrou a tentativa de assassinato, quanto foi esfaqueado por uma mulher negra com um abridor de cartas em 20 de setembro de 1958.

O ataque aconteceu quando ele estava autografando cópias de seu livro, “Stride Toward Freedom”, na loja de departamentos Blumstein no Harlem, Nova York.

Ameaças
Perto do final do discurso, King disse ao falar sobre ameaças contra ele: “Bem, não sei o que vai acontecer agora. Temos alguns dias difíceis pela frente. Mas isso realmente não importa para mim agora, porque eu estive no topo da montanha. E eu não me importo”.

Em seguida, ele falou sobre seu desejo de viver uma vida longa, mas que não estava preocupado com isso agora porque só queria fazer a vontade de Deus, afirmando ter visto a “Terra Prometida” e que gostaria que todos chegassem até lá.

“Como qualquer pessoa, eu gostaria de viver – uma vida longa; longevidade tem seu lugar. Mas não estou preocupado com isso agora. Eu só quero fazer a vontade de Deus. E Ele me permitiu ir até a montanha. E eu olhei. E eu vi a Terra Prometida. Eu posso não chegar lá com você. Mas eu quero que você saiba esta noite, que nós, como povo, chegaremos à Terra Prometida”, disse.

Além disso, ele afirmou que não estava com medo de nenhum homem, pois viu “a glória do Senhor”. “Então estou feliz, esta noite. Não estou preocupado com nada. Não estou temendo nenhum homem. Meus olhos viram a glória do Senhor”, disse.

Enquanto King, Branch e Jackson conversavam em 4 de abril de 1968, um tiro foi interrompido. Ele foi levado às pressas para o St. Joseph’s Hospital, mas não resistiu.

Por Gospel Prime

- Propaganda - spot_img

Últimas Noticias

- Propaganda -