Cristã norte-coreana arrisca a própria vida para enviar o dízimo para igreja

spot_img

Mais lidas

Cristãos norte-coreanos na China sofrem risco de serem enviados de volta ao seu país como criminosos políticos.

Após receber apoio da Open Doors, uma idosa, identificada como Sa-Myung por questões de segurança, que lidera uma igreja secreta subterrânea na Coreia do Norte, enviou de volta um envelope contendo um dízimo como uma expressão de gratidão aos apoiadores.

“Quando os cristãos subterrâneos norte-coreanos recebem apoio financeiro do exterior, como da caridade cristã Open Doors, geralmente é seu único meio de sobrevivência. Sem ele, eles podem morrer de fome, doença ou tempo frio”, diz porta-voz da Open Doors na região.

Problemas econômicos crescentes, bloqueios pandêmicos e fronteiras fechadas com a China e a Rússia afetam o comércio da Coreia do Norte. O risco de grave escassez de alimentos levou a temores do desenvolvimento de uma situação de fome.

Nestas circunstâncias, os trabalhadores da Open Doors estão mantendo 60.000 cristãos norte-coreanos vivos com alimentos vitais e outras formas de ajuda através de redes secretas na China.

Além disso, bíblias, abrigo e treinamento de discipulado para refugiados norte-coreanos em casas seguras na China também são oferecidos.

De acordo com Christian Today, descobertos na China, os cristãos norte-coreanos são enviados de volta, e em seu país, eles e suas famílias são deportados para campos de trabalho como criminosos políticos ou mortos no local.

Sa-Myung desafiou os perigos de ser descoberta e corajosamente fez um contato para enviar um dízimo de volta enfrentando as dificuldades para demonstrar sua gratidão.

Por Gospel Prime

- Propaganda - spot_img

Últimas Noticias

- Propaganda -