Nova presidente da Hungria diz que governa inspirada na Bíblia: ‘O poder é de Deus’

spot_img

Mais lidas

A primeira mulher eleita presidente da Hungria é cristã e defende os valores da família.

Katalin Novák foi eleita a primeira mulher presidente da Hungria na última quinta-feira (10), após ganhar a votação no parlamento húngaro.

Novák, 44 anos, é uma leal defensora da agenda conservadora, assim como o primeiro-ministro Viktor Orbán, tendo servido como ministra da Juventude e Família da Hungria até 2021.

“Me ajude, Deus”, disse Novák depois de ganhar o apoio dos parlamentares com 137 votos, vencendo seu opositor, o economista, Péter Róna, com apenas 51.

Em um artigo ao site All Israel, o autor e conselheiro político Risto Huvila descreveu como Novák é inspirada pela “paixão pelas famílias” e a crença na Palavra de Deus.

Durante uma conversa com Huvila no Café da Manhã Nacional de Oração promovido na Hungria, Novák falou sobre sua luta para implementar a política cristã para as famílias em seu país.

“Sim, ouvimos [críticas] de todo o lado. Mas se pensarmos na Bíblia, a decisão certa nem sempre é reconhecida no mesmo momento”, disse ela a Huvila para a TV7, um canal cristão finlandês. “Se tivermos em mente a eternidade, não precisamos nos preocupar tanto com as críticas que recebemos.”

Como cristã, Novák revela que passou a colocar a oração como uma prioridade em sua agenda diária.

“Não foi muito fácil começar a ler a Bíblia todos os dias, mas já faço isso há muito tempo. Começo meu dia com a Bíblia e tenho uma sensação de segurança com ela”, disse. “A Bíblia nos lembra todos os dias que a nossa terra não pertence a nós, mas a Deus, e o poder não pertence a nós, mas a Ele. Nem devemos nos orgulhar de nossas realizações, mas Ele também merece crédito.”

Ela acrescentou: “Se eu me lembrar dessas coisas todos os dias, espero tomar decisões melhores.”

Lições do “Pai Nosso”

Em uma entrevista publicada em 22 de novembro no site de notícias da Igreja Reformada Húngara, Novák descreveu sua atitude em relação ao seu posto no governo.

“Desde que passei a ocupar um cargo público, a relevância e o significado da Oração do Pai Nosso mudou. No final da oração dizemos ‘pois Teu é o reino, o poder e a glória’, mas muitas vezes a ênfase está nas palavras ‘reino’, ‘poder’ e ‘glória’ quando deveria estar no ‘Teu’”, Novák observou.

“Toda vez que faço a Oração do Pai Nosso, este é o momento em que percebo que o reino, o poder e a glória não são meus, nem nossos, mas de Deus. Também fica claro na declaração que o poder, ofício e mandado são dados pela graça. Essa percepção me dá força, energia, uma verdadeira sensação de segurança”, acrescentou.

Novák então continuou: “Sei que o Reino pertence a Deus, mas isso não me torna inativa, mas me liberta, porque tenho a oportunidade de participar como serva em Seu reino. Isso dá sentido ao meu trabalho e à minha vida.”

Por Guiame

- Propaganda - spot_img

Últimas Noticias

- Propaganda -