Grupos muçulmanos tentam sufocar o crescimento cristão em Bangladesh

spot_img

Mais lidas

Perseguição acontece com aval de autoridades.

Um grupo evangélico chamado Asian Acess, que trabalha em Bangladesh, denunciou que grupos islâmicos tentam sufocar o crescimento cristão no país.

A Asian Access trabalha para desenvolver comunidades cristãs e multiplicar o número de crentes na Ásia.
De acordo com a Christian Concern, o grupo enfrenta dificuldades por conta de ações de muçulmanos radicais que perseguem cristãos no país.

O diretor da missão diz que a constituição de Bangladesh protege os direitos das minorias religiosas e, no entanto, “nos últimos três anos, 11.300 cristãos foram deslocados de suas casas. Grupos fundamentalistas vão até queimar as casas.”

Além disso, o diretor explicou que a polícia que deveria proteger os cidadãos é testemunha da perseguição.
Este é um fenômeno comum. Quando as pessoas vêm ao Senhor com origem na maioria muçulmana, elas não são bem-vindas. E eles são simplesmente expulsos de suas famílias”, disse.

Também não há paz nos campos de refugiados. No campo de Cox Bazar, com mais de um milhão de refugiados, apenas 62 foram identificados como cristãos.

“Eles gostam de adorar em seu acampamento, mas é muito difícil. Algumas pessoas queimaram suas casas de acampamento”, disse.

Pode haver mais cristãos no acampamento, mas devido à perseguição implacável, incluindo violência e incêndio criminoso, é mais seguro para eles manter sua fé escondida.

Mesmo diante do perigo, o Asian Access continua a promover a comunidade cristã em Bangladesh.

O diretor diz que aceitar Jesus é apenas o começo para esses novos crentes, e sua fé precisa ser nutrida.

“Nós treinamos novos crentes de origens hindus e budistas, incluindo seus filhos. Fazemos Escola Dominical. Nós os ensinamos a partir da Bíblia. Eles memorizam as histórias e encenam dramas”, disse.
Por Gospel Prime

- Propaganda - spot_img

Últimas Noticias

- Propaganda -