Cristãos são perseguidos na América Latina

spot_img

Mais lidas

Confira em quais países latinos ser um seguidor de Jesus ainda é arriscado

Atualmente, de cada 15 cristãos, um é perseguido nos países da América Latina. Na Lista Mundial da Perseguição (LMP) 2022 constam três países da região: Colômbia (30º), Cuba (37º) e México (43º). A Colômbia mantém a mesma posição que na LMP 2021, quando subiu no ranking. Desde 2015, o México tem marcado presença na LMP ininterruptamente. Já Cuba voltou ao Top50, onde não constava desde 2012.

Na Lista de Países em Observação, que classifica países onde há perseguição, mas em um nível mais baixo, estão presentes outros quatro países da América Latina: Nicarágua, Venezuela, Honduras e El Salvador. Desses, todos aumentaram a pontuação quando comparado ao ano anterior.

A Venezuela foi o país que teve o maior aumento, 12 pontos em relação à LMP 2021. Esse aumento se deve ao crescimento da pressão em todas as esferas da vida e da violência, o que inclui mortes e prisões, além de muitos ataques a prédios de igrejas.

Os países latinos fazem parte da classificação da Lista Mundial da Perseguição, que é publicada anualmente desde 1993. De 1993 a 1998, o Top50 contou com quatro países da região, sendo eles Colômbia, México, Cuba e Peru. Depois de 1998, o Peru saiu do ranking de perseguição e o número de países latinos na LMP passou a variar entre um e três.

A Lista de Países em Observação também teve uma diferenciação na quantidade de integrantes latinos. Cuba ficou entre os países em observação de 2013 até 2021. Já a Colômbia esteve em observação apenas entre 2009 e 2011. O México foi o país que mais transitou entre as duas listas.

A Bolívia esteve presente na Lista dos Países em Observação em 2015 e depois não se classificou mais. A partir de 2018, a lista de países latinos em observação só aumentou. Desde 2020, ela contém quatro países da América Latina.

Por Portas Abertas

- Propaganda - spot_img

Últimas Noticias

- Propaganda -