Pastores são detidos em Cuba

spot_img

Mais lidas

A igreja e os cristãos enfrentam dificuldades e perseguição no país

O pastor cubano Lorenzo Rosales Fajardo está detido desde que participou de forma pacífica dos protestos que aconteceram em Cuba em julho do ano passado. Ele está detido na Prisão de Segurança Máxima de Boniato, sob acusações de desrespeito, agressão, incitação ao crime e desordem pública.

Milhares de cubanos, entre eles líderes da igreja, foram às ruas em 11 de julho para pedir democracia e reformas econômicas. A repercussão da manifestação foi imediata e violenta. A polícia e agentes da segurança espancaram manifestantes e prenderam centenas de pessoas, entre elas muitos pastores.

Antes de seguir para o presídio de Boniato, o pastor foi levado para uma prisão em Santiago de Cuba e mantido incomunicável por semanas. Antes do Natal, ele foi a julgamento, e enfrenta uma sentença em que o governo pede que ele cumpra 10 anos de prisão.

A esposa do pastor foi a única pessoa da família com autorização para participar da audiência e disse que a acusação não conseguiu apresentar nenhuma evidência de que o cristão havia cometido os crimes pelos quais estava sendo acusado.

De acordo com a Portas Abertas, Cuba é o 37º país na Lista Mundial da Perseguição (LMP) 2022. Desde 1959, o país é governado pelo Partido Comunista, que busca controlar a igreja de acordo com a ideologia comunista.

Por Portas Abertas

- Propaganda - spot_img

Últimas Noticias

- Propaganda -