Objeto com texto hebraico é encontrado em escavações do altar de Josué, no Monte Ebal

spot_img

Mais lidas

Uma inscrição com a letra hebraica Alef e uma imagem semelhante a uma flor de lótus aparecem no objeto.

Um antigo amuleto feito de chumbo com texto hebraico antigo foi descoberto nos escombros de escavações que ocorreram no sítio arqueológico no Monte Ebal, na região de Samaria, onde Josué construiu seu altar.

A Bíblia relata que Josué liderou os israelitas na conquista de Canaã, erigiu um altar no Monte Ebal, conforme instruído por seu antecessor, Moisés, seguindo os israelitas ao cruzar o rio Jordão. “Então Josué edificou um altar ao Senhor Deus de Israel, no monte Ebal” (Josué 8:30).

O amuleto é inscrito com a letra hebraica Alef e mostra uma imagem semelhante a uma flor de lótus.

O arqueólogo da Universidade de Haifa Adam Zertal, que morreu em 2015, identificou os restos de um altar descoberto no local como aquele descrito na Bíblia, onde Josué dividiu a terra entre as doze tribos.

A pesquisa de Zertal demonstrou que a área era um local de ritual único para oferendas de sacrifício. A datação do altar para quando os israelitas entraram na terra, a semelhança entre o complexo escavado e o altar descrito no Livro de Josué, e a descoberta de ossos de animais exclusivamente kosher que foram encontrados no local, obrigaram os arqueólogos a concluir que a estrutura é de fato o altar de Josué que ele erigiu no Monte Ebal.

Achados valiosos

Moradores de Samaria que estavam restaurando uma das paredes do altar de Josué que foi destruído pela Autoridade Palestina, disseram que “após a escavação, deixamos muitos montes de terra que desenterramos, e como os montes podem conter achados valiosos, um grupo de professores associados de Zertal os transportaram para um local seguro onde podem ser inspecionados. Muitos anos depois, a tecnologia para peneirar adequadamente a sujeira foi desenvolvida.”

Uma das descobertas foi o pequeno amuleto, que media apenas 2×2 centímetros. O amuleto é “opaco como uma ostra”, sugerindo que continha algo dentro. Um funcionário da Autoridade de Antiguidades de Israel tentou abri-lo, mas desistiu quando começou a desmoronar nas bordas.

Depois disso, os pesquisadores localizaram um laboratório na República Tcheca especializado em tirar fotografias sofisticadas para reconstruir um modelo tridimensional. Os resultados demonstraram vários sulcos no amuleto, um deles lembra a cabeça de um touro, conhecido nos tempos bíblicos antigos como “Alef”, a primeira letra do alfabeto hebraico.

“Outra imagem descoberta no amuleto lembra a de uma flor de lótus, uma imagem significativa no antigo Egito”, disse Konigsberg.

Locais de culto

Konigsberg também disse que um exame minucioso das placas de gesso encontradas dentro do altar ocorrerá nos próximos dias. Ele acrescentou que durante a conquista de Canaã por Josué, o gesso foi usado exclusivamente em locais de culto.

“Seria fascinante examinar as placas com tecnologias que ainda não estavam disponíveis para nós durante as escavações, incluindo dispositivos infravermelhos sofisticados, que poderiam revelar textos que são abordados na Bíblia sobre o altar de Josué”, explicou Konigsberg.

O altar de Josué é o único remanescente atualmente conhecido do período israelita durante a conquista de Canaã. O professor Zertal acredita que este foi o mesmo altar da cerimônia da aliança discutida no Livro de Josué.

O chefe do Conselho Regional de Samaria, Yossi Dagan, vê a descoberta como mais uma prova da precisão da Bíblia, dizendo que a descoberta “prova mais uma vez a conexão profunda e inseparável entre o povo judeu e Samaria e a Terra de Israel como um todo”.

Por Guiame

- Propaganda - spot_img

Últimas Noticias

- Propaganda -