A Assembleia de Deus e a Escola Dominical

spot_img

Mais lidas

A Escola Dominical acompanha as Assembleias de Deus desde os primeiros anos em que a obra começou no Brasil. Já no ano de 1919, o jornal Boa Semente passou a ter um encarte chamado “Estudos Dominicais”, que era voltado para o ensino da Palavra de Deus aos domingos pela manhã na embrionária Igreja Assembleia de Deus. Estava lançada a boa semente da Escola Dominical pelos pioneiros da denominação e, desde então, esta visão não apenas foi aceita pelos pastores nacionais como foi expandida e fortalecida por todo o país.

Hoje, ao iniciar um novo trabalho, ao inaugurar uma congregação, uma das primeiras decisões, como era antes, continua sendo o estabelecimento da Escola Dominical aos domingos pela manhã, pois a Escola Dominical é de uma importância estratégica para as Assembleias de Deus no Brasil. Se é no presente momento, também foi no início da obra em nosso país. Atualmente temos ao dispor dos obreiros uma farta literatura que os ajuda a compreender e aprofundarem-se no conhecimento da Palavra de Deus. Em cada Estado e até mesmo nos ministérios locais, encontramos Escolas Teológicas que têm dado a sua grande contribuição na formação bíblica e teológica para os obreiros, tendo em vista atender à obra do Senhor. Mas, no passado, não foi assim.

Os crentes, de uma forma geral, tinham em mãos a Bíblia Sagrada e a Harpa Cristã, e, aos domingos, a revista Lições Bíblicas. A Bíblia Sagrada e a Escola Dominical (depois vieram as escolas bíblicas) durante um período foram as principais fontes de conhecimento para edificação dos crentes e obreiros para o exercício do ministério cristão. Os pastores e obreiros mais antigos, em sua maioria, tiveram a sua base bíblica e doutrinária como alunos na Escola Dominical, tendo as Lições Bíblicas como manual didático para o aprendizado da Palavra de Deus.

Considerando o crescimento da igreja naquela época, analisando não apenas o aspecto quantitativo, que foi exponencial, mas, principalmente, qualitativamente, com a Igreja buscando incessantemente o batismo com o Espírito Santo e os Dons Espirituais, podemos concluir que eles alcançaram um resultado glorioso. O testemunho cristão e a prática da evangelização pessoal, comuns aos que frequentam a Escola Dominical, levam muitas almas a Cristo.

A eficiência do método

Onde é possível toda a igreja estudar a Palavra de Deus? Onde a Palavra pode ser entendida e estimulada a ser colocada em prática? Eu respondo: na Escola Dominical. Até o momento, não surgiu ainda outro método mais eficiente e aprovado por Deus que contribua tão singularmente para o fortalecimento do Corpo de Cristo. Outro fato que não deve ser desprezado é quanto ao tempo de existência deste método de ensino, pois, passados 241 anos, continua atual e sendo aperfeiçoado, sem perder ou se desviar dos princípios de quando foram criados. Ao longo de todo esse tempo, muitas situações ocorreram que poderiam deixar de lado a Escola Dominical, mas, devido a seu santo propósito, ela permanece dinâmica e eficiente.

É lamentável que outras denominações desprezaram a Escola Dominical e hoje pagam um preço caro por isso. Com a desculpa de procurarem ser uma igreja mais adaptada à este tempo, optaram por realizar apenas cultos, que são importantes, mas se esqueceram de cuidar da base: o ensino sadio e eficiente dos princípios bíblicos, que preserva e mantém uma vida cristã avivada e frutífera. Quando esses alunos da Escola Dominical vão para o culto, não chegam vazios na presença do Senhor, mas alegres e desejosos de cultuarem ao Senhor, e sedentos para ouvir e obedecer a Sua Palavra, pois já estão alimentados, doutrinados, ensinados.

Este é um pequeno trecho do artigo A Assembleia de Deus e a Escola Dominical, publicado na revista Obreiro Aprovado nº 95.

- Propaganda - spot_img

Últimas Noticias

- Propaganda -