Afeganistão: o novo 1º colocado na Lista Mundial da Perseguição 2022

spot_img

Mais lidas

A tomada do poder pelo Talibã deixou a situação ainda mais difícil para os cristãos

O Afeganistão é o país onde os cristãos são mais perseguidos no mundo de acordo com a Lista Mundial da Perseguição 2022 (LMP). Com a tomada do poder pelo Talibã, o Afeganistão passou para o 1º lugar no ranking de países onde é mais difícil ser cristão. Pessoas podem ser mortas se forem encontradas com Bíblias ou materiais cristãos. O risco de ser descoberto como cristão aumentou, já que o Talibã controla cada aspecto do governo.

Depois de 20 anos consecutivos ocupando a 1ª posição, a Coreia do Norte passou a ocupar o 2º lugar no ranking. O Afeganistão era o 2º país na Lista Mundial da Perseguição da Portas Abertas desde 2018. Mas desde 2007 está no Top10 da LMP, sendo que desde 2011 está entre os cinco primeiros países onde é mais difícil ser cristão. A perseguição aos cristãos permanece extrema em todas as esferas da vida pública e privada.

No último ano, enquanto o Talibã avançava pelo país, a situação no Afeganistão se tornou manchete ao redor do mundo. O grupo extremista islâmico Talibã tomou o poder no Afeganistão em agosto, e desde então o país tem vivido uma crise. O fato do grupo extremista assumir o controle do país impactou outros grupos jihadistas em muitas partes do mundo, como é o caso da África.

A tomada de Cabul, capital afegã, pelo Talibã pode levar ao surgimento de novos grupos jihadistas. Em muitos países africanos, podem existir grupos extremistas que não eram violentos, mas podem passar a ser, ao ver que por meio da violência é possível chegar ao poder.

Todos os dias, milhares de afegãos deixam o país em busca de um lugar seguro longe do Talibã. Mais de 2 milhões de afegãos fugiram para países vizinhos e mais de meio milhão foram deslocados internamente. Porém, muitos dos que conseguiram chegar em outros países são enviados de volta quando são descobertos.

No Afeganistão, deixar o islã é considerado uma vergonha. Os cristãos ex-muçulmanos enfrentam terríveis consequências se a nova fé for descoberta. Eles têm que fugir do país ou serão mortos.O Talibã deixou claro que as leis e os hábitos conservadores islâmicos serão mantidos. Cristãos ex-muçulmanos não têm nenhuma opção a não ser obedecê-los. Por lá, é impossível viver abertamente como cristão.

Por Portas Abertas

- Propaganda - spot_img

Últimas Noticias

- Propaganda -