Polícia revista casas e escolas no Uzbequistão

spot_img

Mais lidas

Os militares são ativos nas buscas de consumo de conteúdo cristão

Homens e policiais à paisana invadiram e revistaram a casa de um pastor, líder de uma igreja não registrada no Uzbequistão. Segundo uma fonte local, os militares estavam procurando materiais que pudessem ser considerados de caráter religioso. Eles revistaram também as casas dos membros da igreja doméstica.

Outra informação recebida é a de que policiais, também à paisana, costumam ir às escolas. Os homens pegam os telefones, principalmente de estudantes do ensino médio, e verificam a existência de conteúdos cristãos em seus aparelhos.

Muitos pais ficaram indignados com essas ações das agências de aplicação da lei. Eles alegam que sem o consentimento das crianças e dos pais, a polícia interferiu na privacidade de seus filhos. Isso mostra que a polícia é muito ativa no controle e na descoberta de conteúdo religioso e materiais considerados ilegais no país.

No Uzbequistão, mais de duas mil pessoas estão presas por causa de crenças religiosas, o que é considerado um dos maiores grupos de cristãos presos no mundo. Lá, não são permitidas atividades religiosas fora de instituições estatais e controladas pelo Estado. Os seguidores de Cristo que são membros de igrejas não registradas são vistos como ameaça ao governo. Os cristãos podem ter as reuniões invadidas e serem presos ou multados por participarem de atividades religiosas “ilegais”.

Por Portas Abertas

- Propaganda - spot_img

Últimas Noticias

- Propaganda -