Não é pelos presentes, viemos adorá-lo

spot_img

Mais lidas

O que precisamos entender é que assim como os reis magos foram para adorá-lo, nós também temos que ter isso em nós. Os presentes foram importantes, mas a rendição deles foi a maior entrega.

Dizendo: Onde está aquele que é nascido rei dos judeus? Porque vimos a sua estrela no oriente, e viemos adorá-lo. (Mateus 2:2)

Algo muito interessante que nos chama atenção na fala dos reis magos no nascimento de Jesus é “VIEMOS ADORÁ-LO”

A palavra Adoração tem o significado de “expressar honra a Deus por meio da devoção e reverência genuína. É a expressão mais sincera e profunda do relacionamento cristão.”

O enfoque sempre foi relacionado aos presentes que eles levaram para Jesus, mas no contexto da visita podemos observar que talvez o maior propósito não foi honrá-lo por meio de presentes, ou de bens, mas honrá-lo por meio de suas vidas, dar a Ele, Jesus, sua total devoção e entrega.

Vivemos em um mundo gospel “pirotécnico”, um mundo onde se movimenta toda uma estrutura material e visual para que por meio de tudo isso Jesus seja adorado. Mas cabe aqui uma reflexão que gostaria de compartilhar.

Lembro-me do testemunho de um pai que viajava muito a trabalho, quase toda semana ele precisava se ausentar de casa por causa de seu trabalho. Mas para compensar sua ausência, sempre que voltava para casa trazia um brinquedo novo para seu filho de 3 aninhos, e no momento que ele dava o presente ao seu filho ele dizia a seguinte frase: − Papai te ama filho, toma aqui um presente. 

Porém em uma de suas viagens foi tudo tão corrido que ele acabou se esquecendo de comprar o brinquedo como era de costume, então ele chega em casa e seu filho vem correndo recepcioná-lo esperando a surpresa, mas naquele dia a surpresa que seu filho teve foi a ausência do brinquedo, então a criança sai correndo chorando dizendo: − O papai não me ama mais, ele não trouxe um brinquedo pra mim. 

Foi quando aquele pai percebeu que estava ensinando valores errados a seu filho, que ele havia atrelado seu amor a um brinquedo ou a algo material. Na mesma hora ele corre até o filho, o abraça e diz: − Filho o papai te ama demais, independente de brinquedo o papai te ama. E a partir daquele dia ele não deu mais brinquedo para o seu filho como fazia costumeiramente, ensinou seu filho a desejar sua volta das viagens, sedento pela presença do pai e não pela recompensa de um brinquedo.

O que precisamos entender é que assim como os reis magos foram para adorá-lo, nós também temos que ter isso em nós. Os presentes foram importantes, mas a rendição deles foi a maior entrega.

Toda estrutura que criamos é boa; luzes, telões, ambiente preparado, mas tudo isso é para nós e não para Ele, pois o que realmente importa para Ele é nossa adoração. Foi esta conversa que Jesus teve com aquela mulher Samaritana. Ela lhe perguntou: − Onde devemos adorar? Aqui, ali, onde é o lugar certo de adorar? E Ele lhe responde de maneira verdadeira dizendo: − O lugar é o que menos importa, pois o Pai é Espírito e Ele procura pessoas que o adoram em Espírito e em Verdade. (João 4.20-24) 

Que sejamos simples diante Dele, e que a cada encontro possamos lhe dizer: − Viemos te adorar!

Deus abençoe!

Por Pastor Alexandre Grego

- Propaganda - spot_img

Últimas Noticias

- Propaganda -