Mais de 1.100 líderes de igrejas no Reino Unido assinam carta aberta em oposição ao passaporte da vacina

spot_img

Mais lidas

Pastores britânicos afirmam que passaporte da vacina pode `criar uma sociedade de duas camadas´

Líderes de igrejas de diversas denominações evangélicas no Reino Unido, assinaram uma carta direcionada ao primeiro-ministro, afirmando serem contrários a qualquer tipo de limitação no acesso aos locais de culto.

“Negar às pessoas a entrada para ouvir esta mensagem vivificante e receber este ministério vivificante seria uma traição fundamental a Cristo e ao Evangelho”, disseram eles .

Segundo o Evangelical Focus, o documento reuniu mais de 1.100 assinaturas, envolvendo líderes anglicanos, metodistas, presbiterianos e evangélicos livres , entre outras denominações, de Londres, Nottingham, Glasgow, Belfast e outras cidades.

Eles argumentam que o passaporte da vacina, também chamados como ‘ certificados de estado da Covid’ e ‘passes de liberdade’”, é “uma forma antiética de coerção”. Os pastores defendem que cada pessoa pode ter a sua razão para não poder, ou não querer receber os imunizantes disponíveis atualmente, ” incluindo, para alguns cristãos, sérias questões de consciência relacionadas à ética da fabricação de vacinas ou teste ”, diz a carta.

Entres as argumentações, os líderes também justificam que obrigatoriedade do comprovante, pode “criar uma sociedade de dois níveis, um apartheid médico em que uma classe inferior de pessoas que recusam a vacinação seja excluída de áreas significativas da vida pública”.

A carta destaca que limitar o acesso do cidadão ao culto vai contra o cerne da mensagem cristã, e que “para a Igreja de Jesus Cristo, excluir aqueles considerados pelo Estado como indesejáveis sociais seria um anátema para nós e uma negação da verdade do Evangelho “.

“A mensagem que pregamos é dada por Deus a todas as pessoas e nada mais consiste do que o dom gratuito da graça oferecido em Cristo Jesus, com a chamada universal ao arrependimento e à fé nele. Negar a entrada de pessoas para ouvir esta mensagem vivificante e receber este ministério vivificante seria uma traição fundamental a Cristo e ao Evangelho ”, diz o texto.

CPAD News/ Com informações Evangelical Focus

- Propaganda - spot_img

Últimas Noticias

- Propaganda -