Morre David Yonggi Cho pastor da maior igreja da Coreia ligado Associação Mundial das Ass. de Deus

spot_img

Mais lidas

Faleceu na manhã desta terça-feira, na Coreia do Sul, aos 85 anos, o pastor David Yonggi Cho, um dos mais destacados líderes pentecostais do século 20. Ele é fundador da Igreja do Evangelho Pleno (Assembleia de Deus) em Yoido, na Coreia do Sul, uma das maiores igrejas do mundo, com mais de 700 mil de membros.

Falece Pastor David Yonggi Cho, aos 85 anos

Até o fechamento desta matéria, a notícia do falecimento do pastor Cho havia sido publicada também no Daily Post, da Nigéria; no Washington Post, nos Estados Unidos; e na CNN e na Fox News, também nos EUA, além dos jornais e tevê sul coreanos.

Criado no budismo, Cho se converteu quando estava à beira da morte devido a uma tuberculose. Ele creu em Jesus e orou pedindo a cura divina, a qual recebeu. Depois disso, pensou em ser médico, mas Deus o chamou para pregar. Ele ingressou no Instituto Bíblico das Assembleias de Deus na Coreia do Sul, onde se formou. Em seguida, abriu uma igreja em forma de tenda em 1958, tendo como sua auxiliar Ja-Sil Choi (1915-1989), sua colega de turma no instituo bíblico e futura sogra.

Em 1962, devido ao crescimento do trabalho, ele construiu um templo para 1,5 mil pessoas sentadas, dando-lhe o nome de Igreja Central do Evangelho Pleno. Apesar do nome, a igreja sempre foi ligada às Assembleias de Deus, denominação a qual Cho pertenceu toda a sua vida. Em 1964, sua igreja já tinha 2 mil membros. Em 1966, ele se tornou superintendente-geral das Assembleias de Deus na Coreia do Sul. No ano seguinte, seria um dos preletores da Conferência Mundial Pentecostal realizada no Brasil, pregando no Maracanãzinho. Cho pregaria no Brasil de novo depois em 1987, em uma cruzada evangelística no Rio de Janeiro e São Paul, sendo traduzido pelo célebre evangelista Bernhard Johnson.  E em 1997, ele voltaria de novo a pregar, no 2º Congresso Mundial das Assembleias de Deus.

Cho Yong-gi pregando em um estádio em Seul, na Coreia do Sul, em outubro de 2007. (Foto: Yonhap News/Newscom/ZUMA Press)

Em 1993, a igreja tinha mais de 700.000 membros, se tornando a maior congregação do mundo de acordo com o Guinness World Records. A denominação informa que seu número de membros diminuiu para cerca de 600.000 e que já não podem confirmar se esta continua sendo a maior igreja do mundo.

No entanto, ainda é a maior igreja protestante da Coreia do Sul: são pelo menos 400 pastores e evangelistas na Coreia do Sul e 500 missionários no exterior.

De acordo com um censo governamental de 2015, o protestantismo era a maior religião da Coreia do Sul, seguido pelo budismo e pelo catolicismo. Havia cerca de 9,7 milhões de protestantes na época, correspondendo a quase 20% dos então 49 milhões de habitantes do país.

Cho deixa três filhos. Seu velório está marcado para sábado (18), e a igreja receberá fiéis em luto a partir de quarta-feira (15), informou a igreja.

- Propaganda - spot_img

Últimas Noticias

- Propaganda -