Cristãos afegãos lidam com a crise por meio da oração

spot_img

Mais lidas

Líder de uma igreja afegã fala sobre os perigos que as pessoas de fé enfrentam neste país devastado pela guerra

Após tomada de poder do Talibã no Afeganistão, o medo e a insegurança tem assolado a população e preocupado ainda mais os cristãos em relação ao aumento da perseguição das minorias religiosas.

A organização de vigilância contra a perseguição religiosa, International Christian Concern (ICC), entrevistou a liderança de uma igreja afegã e compartilhou no YouTube (veja abaixo), parte da conversa sobre os perigos que os cristãos enfrentam no país e como o Talibã “tem uma grande influência” contra as pessoas, em termos de obtenção de informações.

O líder conta que na esperança de serem protegidos, muito afegãos acabam entregando seus vizinhos, e até confessam que caso o Talibã chegue até eles, irão contar tudo o que sabem para que sua família seja poupada.  Isso acontece até mesmo entre os familiares de cristãos.

“O Talibã chega na área da mesquita, pergunta quantos membros da casa fazem parte disso e eles pegam o nome de todas as pessoas que moram lá.”

Em lugares como o norte do Afeganistão, o Talibã impõe suas regras, como obrigar os homens a usarem barba, dentre outras. Caso alguém desobedeça às reivindicações dos militantes, pode ser morto.

O líder da igreja acredita que “eles vão matar alguns dos cristãos que são conhecidos e, dessa forma, querem espalhar o medo, e que não toleram nada contra isso”,
As mulheres e aldeões, provavelmente serão forçadas a se converter ao Islã.

Vivendo pela oração

O líder da igreja explicou que muitos cristãos estão lidando com a crise por meio da oração. “Definitivamente, confiamos no Senhor e oramos para que Ele poupe Seu povo”, disse ele. 

Em outra parte da entrevista (vídeo abaixo), o líder diz que a igreja acredita em Deus, e como cristãos, eles sabem que há perseguição. “Todo crente de origem muçulmana, como eu, que se converteu ao cristianismo conhece as consequências da conversão. O Islã é muito claro, pois a apostasia é a morte. E não há misericórdia nessas pessoas”, afirma.

E acrescenta: “Deus tem um propósito e um plano. Ele sabe o que é melhor para Seus filhos no Afeganistão”. 

Por CBN News e International Christian Concern 

- Propaganda - spot_img

Últimas Noticias

- Propaganda -